JÀ NO AR (Beta)

JÀ NO AR (Beta)
Clique e assista

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Marcos Mendes Cassado Parte 3


Mais um capitulo da novela Marcos Mendes Cassado.

Leia a Parte 3

Denúncia oferecida pelo Ministério Público Eleitoral aponta abuso de poder econômico na campanha para a Prefeitura, e o Juízo da 96ª Zona Eleitoral, de Cabo Frio, julgou procedente o pedido na ação de impugnação de mandato eletivo para cassar o prefeito Marcos da Rocha Mendes (PSDB), e a vice-prefeita, Delma Jardim (PP).

O efeito é imediato e o presidente da Câmara de Vereadores assumirá o cargo interinamente. Como o prefeito eleito não alcançou 50% dos votos válidos, não haverá eleição suplementar e o segundo colocado nas eleições 2008 vai ser empossado no cargo.

Segundo o juiz da 96ª ZE, Carlos Sérgio dos Santos Saraiva, as provas apresentadas pelo Ministério Público demonstraram que houve contrariedade entre a conduta do candidato e a legislação eleitoral vigente. "Por essas razões acolhi o pedido formulado pelo MPE", explicou o magistrado.

De acordo com as provas apresentadas pelo MPE, o prefeito cassado teria distribuído material de construção, cestas básicas, café da manhã, assistência dentária e cargos na prefeitura em troca de apoio político e votos.

Mendes já havia sido cassado em pelo menos outras duas ocasiões, mas, amparado por liminares concedidas pela Justiça, conseguiu se manter no posto. No fim da tarde desta segunda-feira, ele entrou com um pedido de medida cautelar no TRE para continuar à frente do Executivo. O prefeito não foi localizado para comentar a decisão.

Fonte: Assessoria de Comunicação do TRE-RJ

Nenhum comentário:

Portal Galdinosaqua